lingerie vintage

5 modelos de lingerie vintage que serão tendência em 2020

Tempo de leitura: 6 min

Além de produzir peças de qualidade, é essencial ficar de olho nas tendências da moda íntima. Ao oferecer itens diferentes e com um charme extra, é possível atrair o público e aumentar as vendas. Entre as possibilidades, há a lingerie vintage. Uma das apostas para 2020, esse estilo aparece de diversas formas e exige cuidados especiais. Dessa maneira, sua marca consegue chamar a atenção do modo certo e se destacar entre os pedidos das consumidoras.

Conheça 5 modelos de lingerie vintage para 2020 e saiba como aproveitar ao máximo essas tendências!

Os modelos que prometem se destacar

De forma simples, a proposta vintage busca recuperar um estilo famoso em décadas passadas, com um toque extra de modernidade. Ao criar as peças, portanto, é preciso se manter fiel a certas características, mas sem deixar de atualizar algumas delas.

Para entender melhor, veja quais são os 5 destaques de lingerie vintage para 2020 e conheça os principais modelos!

1. Calcinha hot pants

Um dos maiores clássicos ao falar nesse estilo é a calcinha hot pant. Ela é marcada pelas laterais largas e com bastante estrutura. A parte de trás também é um pouco maior e cobre boa parte do bumbum, ao contrário de modelos tradicionais. Ela já estava fazendo sucesso na moda praia e, agora, vai invadir de vez a moda íntima. Além de garantir conforto, pode ser combinada a outras peças para criar um visual estiloso e cheio de personalidade.

2. Modelo asa delta

Se por um lado as hot pants estão em alta, no outro extremo há o modelo asa delta. Inspirada nos maiôs dos anos 80 e 90, a calcinha desse tipo é conhecida por ter uma frente bastante elevada. Como resultado, dá origem a um visual cavado e ousado. É possível encontrar tanto opções com alças finas quanto as que são um pouco mais largas. Na fabricação, é preciso planejar o modelo para ser usado bem acima da linha do quadril, pois é o que dá o charme do item.

3. Sutiã balconet

Na parte dos sutiãs, o balconet faz parte da proposta de lingerie vintage. Ele é conhecido por ter um bojo mais oval ou redondo e uma boa estrutura nas laterais. O decote costuma ir até a metade do seio, o que o torna revelador. A ideia é que a peça ofereça um leve efeito de “push up”, ou seja, de levantar os seios. Para valorizar o modelo escolhido, vale apostar em detalhes extras nas alças e nos outros elementos.

4. Sutiã meia-taça

Já o sutiã meia-taça é semelhante ao balconet, embora seja um pouco mais “comportado”. Ao produzir a peça, lembre-se de que ela deve dar muita estrutura na parte de baixo, já que a área de cima tem um decote maior.

É comum que o tecido seja usado em pouco mais da metade do seio, o que dá um toque de sensualidade por causa da pele à mostra. Caprichar nas formas clássicas e até em um modelo levemente piramidal dá um toque vintage extra.

5. Corpete

Seguindo a ideia de elementos estruturados, o corpete está mais em alta que nunca. Essa famosa peça do guarda-roupa vintage aparece de um modo diferente e vale investir na fabricação com a estrutura marcada por linhas e cores distintas, por exemplo.

orçamento ModellePowered by Rock Convert

Para acertar nas vendas, é possível apostar em modelos reduzidos ou completos. O primeiro é mais básico e se assemelha a um maiô. Já no segundo caso, a peça pode ser associada à cinta liga e às meias, o que dá versatilidade e sensualidade ao item à venda.

Os diferentes tecidos na composição das peças

Além de conhecer os modelos, é preciso considerar a importância de usar diferentes tecidos, cores e padrões. Desse modo, é possível criar peças verdadeiramente únicas e que atendem aos gostos do público consumidor. Na sequência, veja quais são algumas das principais opções de tecidos e como utilizar cada uma para ter uma bela coleção de lingerie vintage.

Materiais naturais

O mais comum é investir em tecidos com características naturais para essas peças. O algodão é um excelente exemplo, já que deixa a pele respirar e mantém o visual bonito e estruturado na medida certa. Também vale apostar em outras opções do tipo, até para dar um toque clássico e que remete ao que era usado no passado. No entanto, não significa que tecidos sintéticos estejam abolidos, pois eles oferecem qualidades importantes.

Renda

A renda é uma opção preferencial ao falar da moda íntima, especialmente ao citar a lingerie vintage. Ela é responsável por dar um toque de suavidade, romantismo e fluidez, além de garantir a ideia de sensualidade. A mesma peça produzida em um tecido comum se torna totalmente diferente com a aplicação de renda. Com isso, ela pode ser a base principal de calcinhas ou ajudar a dar os detalhes de hot pants e sutiãs estruturados, por exemplo.

Tecidos brilhosos

Para seguir uma proposta saída dos anos 70 e 80, os tecidos brilhos também são bem-vindos. Esses materiais têm acabamento diferenciado e podem incluir peças com efeito plastificado ou metálico, por exemplo. Só tenha cuidado ao usar essa proposta na produção porque se trata de algo intenso e com personalidade, o que pode não servir para todas.

Quanto às cores e estampas, é possível brincar. Uma hot pant pode ter tanto um tom neutro como ser feita em animal print, por exemplo. As calcinhas asa delta ficam bem com as cores fluor, enquanto alguns corpetes pedem tons mais intensos e sensuais. Assim, vale a pena escolher as opções que criem uma cartela interessante e adequada para a produção.

A importância do bojo na lingerie vintage

Como foi possível notar, uma das particularidades da moda íntima vintage é a sua estrutura reforçada. A maioria das peças utiliza componentes que dão sustentação e que, por isso, valorizam ainda mais cada corpo. Na hora de produzir a sua coleção, lembre-se do poder dos bojos.

Há diversos modelos disponíveis e que são indicados para vários tipos de lingerie e de seios. O fato é que é essencial escolher bojos de qualidade e que ajudem a garantir uma boa modelagem. Assim, as peças vão vestir bem e manter o conforto, o que gera a satisfação de quem usa.

Ao conhecer e aproveitar as tendências de lingerie vintage, é possível criar uma coleção com bom apelo e excelente saída. Não se esqueça da importância da modelagem e de contar com bons fornecedores, pois ter boas condições disponíveis faz a diferença no desenvolvimento.

Se quiser acertar na realização das compras, baixe nosso guia completo e gratuito sobre modelos de bojos!

Powered by Rock Convert

MODELLE

Indústria de bojos para confecção de moda íntima, moda praia, biquini e fitness, com vendas para todo o Brasil.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up