Quer montar uma confecção de lingerie? Descubra agora por onde começar!

Quer montar uma confecção de lingerie? Descubra agora por onde começar!

Tempo de leitura: 6 min

Abrir uma confecção de lingerie pode ser uma ótima possibilidade para quem deseja empreender com sucesso. Isso se deve, principalmente, ao fato de o mercado ser bastante aquecido.

Um estudo da IEMI Levantamento de Mercado demonstrou que o gasto médio dos consumidores subiu 20%, desde 2015, o que indica um bom aumento da procura de produtos de moda íntima no mercado. O valor passou de R$106,00 para R$127,00 anualmente. Além disso, a média de compras aumentou de 5,2 para 5,5 vezes ao ano.

Outros pontos estabelecem que o pedido médio saltou de 3,5 para 3,9 peças e as aquisições ocorrem a cada dois meses para 32% das consumidoras. Tudo isso demonstra que o setor está cada vez mais promissor, tornando o segmento um ótimo terreno para o empreendimento.

Mas como inaugurar a sua confecção de lingerie da forma adequada? Veja dicas para colocar em prática!

Conheça as normas técnicas para a confecção

Para garantir um resultado de qualidade, há algumas normas específicas que determinam como o setor deve atuar. Há, por exemplo, as que são referentes aos tecidos, como em relação à sua composição e a formas de tratamento.

Há, ainda, as normas que estabelecem padrões para a coloração, bem como para o cuidado com a resistência. Assim, é possível garantir um uso adequado e que atende às expectativas.

Não menos importante, existem regras específicas sobre o processo de confecção, em si. A intenção é determinar padrões mínimos de durabilidade. Entre as principais, estão:

  • NBR 10589: estabelece como medir a largura do tecido, de modo a conseguir resultados precisos;
  • NBR 12744: prevê a classificação das fibras têxteis;
  • NBR ISO 105-A01 a NBR ISO 105-X12: determinam os ensaios da solidez da cor em vários cenários;
  • NBR 12005: semelhante à anterior, mas voltada para a orientação sobre a medição do comprimento;
  • NBR 13378: estabelece quais são os defeitos mais comuns em tecidos planos;
  • NBR 13175: voltada para falhas em malhas, entre outras.

Também há normas específicas para elementos de algodão, filamentos têxteis, não-tecido, versões de malha, aviamentos e itens relacionados. Ao conhecer todas as definições, é possível planejar uma linha de produção mais adequada.

Saiba escolher os tecidos

A decisão sobre quais tecidos utilizar tem total influência nos resultados e na qualidade das peças. Primeiramente, é preciso selecionar materiais que permitam que a pele respire, bem como os que garantem toque macio. A forma como eles vestem, portanto, é fundamental.

Também é válido pensar em questões como tingimento e acabamento. Para peças delicadas, a renda é indispensável. Já o tule tem que ser bem resistente e agregar valor à peça.

Não menos importante, a moda íntima conta com a necessidade de bojo. Peças discretas exigem versões finas, enquanto as estruturadas pedem uma alternativa voltada para altas gramaturas.

Ainda é crucial pensar em qualidades como a dificuldade para amassar e a facilidade de limpeza. Com boas decisões, é possível estruturar as peças para garantir a melhor experiência.

Entenda como estocar os tecidos

O estoque de uma confecção de lingerie é outro ponto que precisa de atenção. Afinal, é esse setor que garante que haja matéria-prima suficiente para a linha de produção.

A falta de cuidado nesse sentido, por outro lado, gera vários problemas. O desabastecimento é o primeiro, mas também há as perdas de materiais. Podem ocorrer diversos comprometimentos às fibras, o que dá origem a resultados negativos.

orçamento ModellePowered by Rock Convert

É importante, por exemplo, que o ambiente esteja protegido da umidade para evitar fungos e manchas. Os materiais também não podem entrar em contato com sujeiras e nem com a exposição solar direta.

Além de tudo, deve-se tomar cuidado com a forma de enrolar as peças. Sem a atenção necessária, podem ser formados vincos que inutilizam parte dela ou todo o tecido.

Portanto, é fundamental contar com um espaço protegido e seguro, além de um bom gerenciamento. Ao fazer inspeções regulares e manter o nível de matérias-primas dentro do valor adequado, é mais fácil obter bons resultados.

Descubra as normas para etiquetar itens

Depois de fabricar os produtos, a confecção de lingerie também tem que se preocupar com a etiquetagem. Esse elemento é muito importante para que as clientes saibam como realizar a lavagem e garantir a durabilidade e a qualidade. Trata-se, portanto, de algo indispensável para a satisfação.

Além de tudo, há algumas disposições específicas. Com o objetivo de normalizar os símbolos e de garantir as informações necessárias, foram estabelecidas regras que também devem ser seguidas.

A principal delas é a NBR NM ISO 3758. Até chegar à versão atual, passou por várias atualizações e recebeu diversos nomes. A revisão mais recente estabelece o sistema de símbolos para artigos têxteis.

Adotada também pelo Mercosul, ela ajuda o consumidor a identificar os cuidados e especifica quais são os danos irreversíveis no caso de certas ações. Outra boa referência sobre o assunto é a Resolução nº 2, do CONMETRO, que estabelece a normalização do processo para o setor.

Tenha noções de marketing

Até aqui, os pontos para montar uma confecção de lingerie ajudam a garantir a operação adequada. Diante desses cuidados, é possível produzir peças dentro do planejamento e das necessidades da marca. A partir de agora, é fundamental fazê-la ser conhecida no mercado.

O marketing é o componente essencial e, por isso, vale a pena ter algumas noções sobre o tema. Desenvolver uma identidade visual para o negócio, por exemplo, é o primeiro passo. Também é importante ter uma presença digital, como criar um site com as principais informações, catálogo e meios de contato.

Ainda na internet, há a possibilidade de usar as redes sociais. A maioria é gratuita e é possível se comunicar diretamente com o público. Também há como patrocinar publicações para aumentar o alcance e levar o empreendimento a um novo nível.

Considere as ações de divulgação local. Banners, folhetos ou outdoors ajudam a atrair o público. Se a intenção for conquistar os distribuidores, vale a pena participar de eventos específicos do setor, de modo a gerar novos contatos e criar oportunidades de venda.

Para montar uma confecção de lingerie, é fundamental conhecer desde as normas até as dicas para conseguir destaque no mercado. Ao colocar essas ações em prática, você tem a chance de começar esse negócio com o pé direito.

Com uma ampla linha de produtos e rigorosos padrões de qualidade, a Modelle poderá ser a sua parceira em soluções do mercado têxtil. Afinal, é importante contar com fornecedores de confiança e alto nível, que cuida de cada peça como se fosse única.

Para obter as melhores matérias-primas, entre em contato com a Modelle e descubra como podemos ajudar!

MODELLE

Indústria de bojos para confecção de moda íntima, moda praia, biquini e fitness, com vendas para todo o Brasil.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

  1. Gostei da informação, estou querendo fabricar lengerie moro em Salvador e aqui não tem lugar para comprar em conta é todo caro

    1. Olá Mozanita, tudo bem? Que legal que você quer empreender neste mercado.

      Ficamos à disposição para lhe enviar um orçamento sem compromisso 😉

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up