Lingerie para gestante: veja os cuidados durante a produção
Moda intima

Veja os cuidados na hora de produzir lingerie para gestante

Tempo de leitura: 6 min

O mercado de lingerie para gestante está em crescimento considerável. As futuras mamães estão cada vez mais preocupadas em usar peças confortáveis, de qualidade e, é claro, bonitas.

A exigência na escolha tem a ver com a própria saúde da mulher durante a gravidez, que merece atenção especial, mas também com sua autoestima, que deve ser bastante valorizada durante essa etapa da vida.

Por isso, vale a pena investir no nicho e oferecer opções interessantes, modernas, cheias de estilo e exclusivas para esse público. A cor e a feminilidade estão em alta e são tendência entre as grávidas — e este é um excelente caminho para se seguir em busca do sucesso de vendas.

Mas outros fatores também devem ser levados em consideração para desenvolver uma lingerie tão delicada. Quer descobrir outros cuidados que devem ser tomados durante a produção dessas peças? Então, continue a leitura desse artigo e se aprofunde no assunto para estruturar seu negócio!

Escolha bem os materiais da lingerie para gestante

Em primeiro lugar, é fundamental escolher muito bem os materiais da lingerie específica para gestantes. Não é recomendado o uso de tecidos sintéticos, pois eles podem causar alergias e contribuir com a proliferação de fungos.

Sendo assim, é importante optar sempre por lingeries em 100% algodão, que proporcionam a respiração adequada da pele e evitam qualquer possível desconforto.

Além disso, deve-se evitar elásticos e outros detalhes que possam marcar a barriga ou os seios, visto que essas regiões estarão em constante crescimento durante toda a gravidez.

Pense no conforto de quem usa

O corpo da gestante muda muito durante a gravidez. Portanto, é muito importante que seu conforto seja colocado em primeiro lugar. A sensibilidade fica muito maior e, além do cuidado na escolha das peças íntimas, ela precisa se atentar para o uso das próprias roupas do dia a dia.

Com isso, nada melhor do que produzir uma lingerie versátil, que ajude a mulher a ter mais praticidade em sua rotina e menos desgaste ao pensar em como combinar peças.

Não é indicado investir em bordados, tecidos rendados e outros detalhes do tipo, que podem fazer com que ela se sinta incomodada ou que prejudique o caimento da roupa.

Proporcione mais sustentação com os bojos macios

Uma ideia que será estratégica para as futuras mamães é pensar no conforto da lingerie, mas sem esquecer da melhor sustentação das peças.

O uso dos bojos macios permite montar uma peça charmosa e delicada e, ao mesmo tempo, leve e com ótimo apoio às mamas. O enchimento pode ou não ter efeito push up. De qualquer forma, pode-se ter efeito natural, confortável e boa confiabilidade de sustentação.

Ofereça muitas opções

Para além da roupa íntima básica, composta por calcinha e sutiã, existem outras opções que serão muito úteis para as grávidas.

As camisolas, por exemplo, não são mais usadas somente para dormir, mas para passar um tempo confortável em casa ou até mesmo servir como um forro por debaixo de vestidos e roupas de inverno.

orçamento ModellePowered by Rock Convert

Elas podem ou não ter uma estruturação em bojo. Com ou sem costura, o elemento ajuda na sustentação dos seios, deixando a mulher livre para se movimentar sem a sensação de que eles estão muito pesados.

Em sutiãs comuns, vale a pena pensar em alças que sejam mais confortáveis e não deixem aquela marca profunda no ombro devido ao novo volume da região.

Avalie bem a modelagem das peças

A lingerie para gestantes não precisa ter aquele aspecto de “vovó”, com cores sem graça e calcinhas frouxas. Existem diversas modelagens atuais que se encaixam muito bem no corpo da grávida, com conforto e também muito estilo.

A cintura alta, por exemplo, é perfeita para trazer sustentação para a barriga nos últimos meses de gravidez, quando ela já está pesada. A calcinha boneca, por sua vez, pode ser uma opção para mamães que preferem peças menores e mais baixas, mas que ainda assim se ajustem bem na barriga.

Isso sem contar os modelos anatômicos para sutiã e calcinha. Estes têm um desenho especial em um recorte que se encaixa bem no corpo e não tem costuras que correm o risco de deixar marcas.

Não se esqueça de que, mesmo ao evitar tecidos muito elaborados, as peças devem ser bonitas. Abuse das cores e de detalhes que não machuquem, como as estampas que estiverem em alta na estação.

Invista em um bojo de qualidade

Durante a gestação, a mulher deixa de lado qualquer sutiã mais apertado. Isso porque essa peça, se não for adequada para uso, pode causar problemas nas glândulas geradoras de leite. Assim, desde o começo da gravidez, é importante que o sutiã tenha um bojo de qualidade para não machucar ou incomodar.

É importante, então, investir em um bojo que seja mais flexível e sem aro de metal, para aquelas que não abrem mão desse detalhe. É bom que também sejam forrados, para que o bico do seio não fique aparente, fator que pode deixar algumas mulheres envergonhadas.

Por fim, não se esqueça de utilizar tecidos resistentes para garantir a sustentação completa, considerando que este tipo de peça não possui aro, é de extrema importância que os materiais sejam escolhidos corretamente.

Considere também o período pós-parto

Quando a gestação chega ao fim, é só felicidade! A mulher pode finalmente iniciar essa nova etapa da vida junto ao seu bebê e aproveitar cada segundo. Mas, também durante esse período pós-parto, ela precisa de lingeries adequadas para o momento da amamentação.

Considere, então, esse período para produzir sutiãs voltados para essa necessidade tão importante. O sutiã ideal deve dar sustentação aos seios, já pesados por causa do leite e mais volumosos a cada dia. As alças devem ser largas, ajustáveis e também fáceis de abrir.

Assim, quando a hora de amamentar chegar, basta realizar o desencaixe de maneira rápida, prática e fácil. Esse é um cuidado que as gestantes agradecem, para não ter dificuldades com uma atividade tão especial entre mãe e criança.

Você fideliza a mamãe como cliente e garante que, na próxima gravidez, ela se sinta protegida e valorizada da mesma forma.

Como foi possível perceber, produzir lingerie para gestante é um desafio e requer muito cuidado. Porém, se todas as recomendações forem seguidas corretamente, sem dúvidas você terá muitos frutos a colher de seu negócio — e, mais do que isso, deixará inúmeras gestantes felizes com seus corpos, sentindo-se lindas e poderosas.

Gostou das dicas deste artigo? Se sim, compartilhe nas redes sociais para que outras pessoas conheçam essa ideia!

MODELLE

Indústria de bojos para confecção de moda íntima, moda praia, biquini e fitness, com vendas para todo o Brasil.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This
Scroll Up